Preconceito com exames dificulta tratamento de câncer de próstata

Novembro foi mês de campanha para alertar sobre a doença que mata mais de 15 mil por ano

Camila Gabrielle

Muito se fala sobre o ”Outubro Rosa”, campanha responsável por conscientizar as mulheres em relação ao câncer de mama. Porém, o ”Novembro Azul” não é comentado na mesma proporção, apesar da campanha ter sido criada em 2004. Ela tem como objetivo conscientizar os homens a respeito do câncer de próstata e da importância da prevenção da doença através dos exames.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer na próstata é o segundo que mais mata homens no Brasil, perdendo apenas para o câncer de pele não-melanoma, que tem ocorrência em ambos os sexos. A próstata é uma glândula que está localizada abaixo da bexiga e á frente do reto, produzindo parte do sêmen, liberado no ato sexual.

Campanha_próstata_saúde__4

Edifícios e locais públicos foram iluminados fazendo menção a campanha (Foto: Rodrigo Pozzebon/ Agência Brasil)

 

A doença geralmente atinge homens acima dos 65 anos. No entanto, recomenda-se que dentro da faixa dos 45 aos 50 anos seja realizado anualmente o exame da próstata, que consiste em um toque retal pelo urologista, diagnosticando ou não, nódulos nessa região. Esse tipo de câncer no estágio inicial não apresenta sintomas, por isso a realização do exame é muito importante para detectar alguma anormalidade.

Porém, muitos homens ”fogem” por falta de conhecimento ,vergonha, preconceito, pressão social ou por acreditarem ter sua masculinidade afetada e quando descobrem o câncer, a doença já está em estágio avançado trazendo maior dificuldade na eficácia do tratamento e de uma possível cura.

Um dos objetivos do ”Novembro Azul” é acabar com o preconceito masculino a respeito da realização do exame de toque.”Existe o preconceito, mas muito menor do que era anos atrás. Hoje se divulga mais pela imprensa a importância dos exames, e muitos homens perderam o medo. Agora, existem aqueles que se recusam a fazer o exame de toque. Por mais desconfortável que possa ser, é um exame simples, rápido e indolor”, argumenta o professor licenciado em Ciências Biológicas da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Iroito Leo.

ABr020513MCSP-7

Após os 50 anos, 1 a cada 6 homens terão câncer de próstata (Foto: Reprodução/ Instituto Lado a Lado)

Se descoberta no início, as chances de curar a doença são muito maiores. Não se conhecem com profundidade as causas do surgimento desse tipo de câncer, mas para o homem que possui casos na família, a atenção deve ser redobrada, pois a doença pode ser hereditária.

Alguns dos sintomas que se manifestam no estágio avançado são sangue na urina ou esperma e necessidade frequente de urinar, especialmente a noite. Para o homem diagnosticado com o câncer, existem diversos tipos de tratamentos que variam de acordo com o paciente. Alguns dos procedimentos adotados são cirurgia e quimioterapia. Fatores como idade e estágio da doença são levados em consideração na hora de escolher o tratamento mais adequado.O ideal é entender os benefícios e efeitos colaterais causados pelo método escolhido. Recomenda-se também, a busca pela opinião de dois ou três médicos formados na área .

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s