Copa UNESP: Etapa de futsal em Bauru promove disputa do grupo da morte

Com muita rivalidade e apenas 2 vagas em jogo, Bauru, Botucatu e Rio Claro entraram em quadra pela primeira fase da copa UNESP 2015

Lucas Altimari Piccolo e Thuany Gibertini

A copa UNESP é uma competição criada recentemente, organizada pela reitoria, que conta com alguns esportes (sendo eles futsal, natação e vôlei de areia) disputados no Inter, o que faz com que muitos levem esse torneio como uma ótima preparação para o principal torneio. A primeira fase do futsal tem grupos formados com três delegações, que são montados de acordo com a proximidade geográfica das cidades. Os jogos do mesmo grupo da primeira fase são realizados em uma das três cidades, com os jogos sendo todos realizados no mesmo dia.

GRUPO AMARELO – JOGOS DISPUTADOS NO DIA 22/08

Chave feminina

Jogo 1 – Bauru 1 x 2 Botucatu

O jogo entre Bauru e Botucatu foi o primeiro do dia envolvendo o futsal feminino. Sobre esse jogo foi criada grande expectativa, pois Bauru tem o atual time campeão do Inter e Botucatu era uma grande incógnita, já que o time que chegou à semifinal do Inter em 2014 foi desmontado, como disse o técnico do time, Bruno Soler: “O feminino é uma surpresa grata pra gente, porque saiu todo o time que disputava por Botucatu, todas as meninas saíram, e a gente começou esse trabalho do zero. No começo do ano era um trabalho até que ia funcionar como uma escolinha, e ai a gente conseguiu deixar essas meninas em um nível competitivo, e chegar aqui e ganhar de Bauru é excepcional. A gente não esperava isso, não imaginava, mas prova não só pros outros times como pra gente também o valor que a gente tem”. No final das contas, Botucatu conseguiu uma excelente vitória por 2 x 1, e encaminhou sua vaga para a segunda fase.

Na foto, o início do jogo entre Bauru e Botucatu, que acabou com a vitória da equipe laranja e preta de Botucatu por 2 a 1 (Foto: Lucas Altimari Piccolo)

Campeão do Inter do ano passado, Bauru sofreu com desfalques (Foto: Lucas Altimari Piccolo)

Jogo 2 – Botucatu 0 x 4 Rio Claro

O segundo jogo do dia na chave feminina foi entre Botucatu (que já havia vencido bem Bauru na primeira rodada) e Rio Claro, que ainda não havia entrado em quadra. O primeiro tempo não foi tão emocionante, e terminou apenas 1 a 0 para Rio Claro. Porém, na segunda etapa, aconteceu um verdadeiro vareio de bola por parte de Rio Claro, e o time conseguiu fazer mais três gols, fechando o placar em um sonoro 4 a 0. Após esta partida, faltava apenas mais um jogo pra fechar a rodada, e Bauru precisava vencer Rio Claro por uma vitória simples para se classificar, já que Botucatu havia perdido muito no seu saldo de gols sofrendo essa goleada.

Jogo 3 – Bauru 0 x 1 Rio Claro

O último jogo dessa rodada tinha cara de decisão para a equipe de Bauru, pois só o que interessava era a vitória, as meninas só precisavam de um gol para passar de fase. Já para Rio Claro, o jogo não valia muita coisa, pois após a goleada aplicada pra cima de Botucatu, apenas uma super goleada tiraria uma das vagas do time rosa e preto.

Contudo, a equipe de Rio Claro mostrou que não veio a toa para Bauru, e depois de sofrer com a pressão bauruense durante quase toda a partida, o time visitante conseguiu o seu gol no final do jogo, selando a sua classificação em primeiro lugar de forma brilhante, com 5 gols marcados e nenhum sofrido, e eliminando as donas da casa e atuais campeãs do Inter na primeira fase da copa.

Após esse triunfo, a jogadora de Rio Claro, Raquel Ribeiro, falou sobre o a importância da competição: “É fundamental disputar a copa UNESP, pois além de acirrar as disputas, isso motiva a gente. Por exemplo, Bauru perdeu da gente hoje, e no Inter elas vão querer ‘matar’ a gente, no bom sentido”. A jogadora, muito emocionada, com a capacidade do time de Rio Claro, disse que o time tem grandes chances de ser campeão do Inter, e que as meninas são sensacionais. ”Então eu acho que isso motiva bastante, além de ser um treinamento nos mesmos moldes do Inter, só não tem tanta torcida, mas eu acho que é um treinamento muito bom”.  

Falando sobre o lado perdedor do dia, a jogadora de Bauru, Isabella Baldin disse que “Foram os primeiros jogos de campeonato nosso desde o começo do ano, então o pessoal entrou nervoso. O problema nosso foi o físico, essa quadra aqui é muito grande, a gente ta desfalcada, tá faltando umas 3 titulares. É o mesmo time do Inter mas a gente tá sem ritmo de jogo, e eu vejo como um lado positivo perder porque em todas derrotas a gente tira lições positivas pro próximo jogo”Com os resultados obtidos nessa rodada, os times de Rio claro e Botucatu avançaram para a segunda fase, respectivamente em primeiro e segundo lugar, já o time de Bauru, que perdeu os dois jogos, está fora da copa UNESP.

Após a vitória sobre Bauru, a equipe de Rio Claro se classificou em primeiro lugar (Foto: Guilherme Sette)

Após a vitória sobre Bauru, a equipe de Rio Claro se classificou em primeiro lugar (Foto: Guilherme Sette)

Chave masculina

Jogo 1 – Bauru 4 x 1 Botucatu

Essa partida abriu a disputa do grupo amarelo da Copa UNESP e foi uma reedição da final do último Inter. Deu Bauru dessa vez. O jogo começou morno, equilibrado e sem muitas surpresas. Aos quinze minutos do primeiro tempo Bauru abriu o placar. No segundo tempo, Botucatu chegou com vontade, enquanto Bauru estava na intenção de ampliar a diferença e segurar até o final do jogo. O time da casa marcou mais um gol, mas três minutos depois Botucatu faz o seu gol na tentativa de dar início a uma reação. Entretanto, a equipe bauruense mostrou que estavam ali pela revanche, marcando dois gols seguidos e colocando um expressivo 4 a 1 no placar.

A equipe de Rio Claro recebeu dois cartões amarelos no segundo tempo contra Bauru (Foto: Thuany Gibertini)

A equipe de Rio Claro recebeu dois cartões amarelos no segundo tempo contra Bauru (Foto: Thuany Gibertini)

A partida contou com duas expulsões um tanto quanto inusitadas. Na primeira um dos jogadores de Botucatu tentou “tirar satisfação” com o árbitro, acabou discutindo e sendo expulso. Alguns minutos após a confusão, outro jogador do time botucatuense também foi pro chuveiro mais cedo, dessa vez por tentar chutar a bola no árbitro. Ainda de cabeça quente os dois jogadores expulsos, ficaram na grade próxima à mesa da arbitragem xingando até o final do jogo.

Em entrevista, o treinador da equipe da UNESP de Botucatu, Bruno Soler comentou a derrota: “O problema de jogar jogos universitários é que tem sempre a troca, né? Então, ano passado a gente tava com uma base muito boa, e essa base desmontou um pouquinho porque alguns atletas saíram, mas mesmo assim hoje eles jogaram um pouquinho abaixo da média. E ‘tô’ sem três jogadores que são principais do time também, mas eles estão abaixo da média”. Soler ainda comentou sobre as expulsões: “A gente zela sempre pela não violência. A gente não concordou com algumas coisas que foram feitas com a arbitragem, mas a gente também entende nossos erros. E entende que foram nossos erros que provocaram tudo isso, então é ter a cabeça no lugar agora”.

Jogo 2 – Bauru 1 x 1 Rio Claro

Essa segunda partida entre as equipes masculinas terminou em empate, com a equipe bauruense marcando no primeiro tempo e o time de Rio Claro fazendo seu gol na segunda etapa. O jogo em si foi bem equilibrado, as duas equipes mostraram serviço e vontade.

Durante o primeiro tempo o técnico de Bauru e um membro da comissão técnica de Rio Claro discutiram e ambos foram expulsos. Sobre o ocorrido, Paulo César Rocha dos Santos, o treinador da equipe rosa e preta declarou: “Eu acho que o menino de Bauru entrou um pouco mais forte para não se machucar, o meu atleta ficou nervoso e xingou ele. Não sei se era pra expulsão, o árbitro disse que era, porque foi ofensa e tal, mas não sei se era realmente. Ai o técnico tomou a dor do atleta e foi expulso também, meu assistente técnico também xingou o técnico dele e acabou que foi todo mundo expulso”, e completou: “Mas só foi um momento, quem acompanhou o jogo viu. Foi um jogo tranquilo, sem lances desleais”.

Jogo 3 – Botucatu 2 x 1 Rio Claro

Esse último jogo da chave masculina teve um final muito inesperado. Com dois dos seus principais jogadores expulsos, a equipe laranja e preta, mesmo sofrendo pressão durante todo o jogo, fez um gol no primeiro tempo e outro no segundo, enquanto Rio Claro, equipe que segurou as pontas com Bauru, logo após a goleada amarela em cima de Botucatu, marcou apenas um gol no final do segundo tempo na bacia das almas. 

A vitória rosa não deixou de acontecer por falta de tentativa, o time pressionou durante toda a partida, mas a bola não queria entrar. O time perdeu muitas chances de gol, chegou até a perder um pênalti durante o primeiro tempo. Botucatu por outro lado aproveitou cada chance e acabou ganhando o jogo.

A chave masculina terminou na seguinte situação: Bauru e Botucatu classificados, em primeiro e segundo lugar respectivamente. E Rio claro eliminado na primeira fase. A Copa UNESP segue, sendo vista pela maioria como um preparo para o Inter que ocorrerá no final de outubro.

Segundo o capitão do time, Felipe Gomes, desde sua última vitória em 2006, Bauru vem sendo vice nos últimos Interunesp. Ele e o técnico Alemão dizem acreditar na atual equipe, que possui uma boa base e pode ser campeã esse ano (Foto: Guilherme Sette)

Desde sua última vitória em 2006, Bauru vem sendo vice nos últimos Inter (Foto: Guilherme Sette)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s