Homeopatia: medicina alternativa vem ganhando atenção

Chamando cada vez mais atenção e atraindo novos adeptos, a homeopatia está conquistando seu espaço, mas ainda deixa algumas dúvidas no ar

Beatriz Milanez

As medicinas alternativas são notáveis por suas diferenças em relação à medicina tradicional. São muito procurados métodos alternativos em busca de uma vida mais saudável e equilibrada. Como exemplo, tem-se a homeopatia, uma das mais – se não a mais – conhecida das técnicas alternativas, que vem conquistando cada vez mais adeptos. Ainda assim, muitas pessoas ainda tem dúvidas sobre o que se trata e como funciona o uso de medicamentos homeopáticos.

A homeopatia foi criada pelo médico alemão Samuel Hahnemann, em 1796, e fundamentada na Lei da Similitude ou Lei dos Semelhantes, que diz que os semelhantes se curam pelos semelhantes. Na prática, funciona assim: o remédio a ser tomado pela pessoa doente deve causar os mesmos sintomas da doença desta pessoa, estimulando, assim, o organismo a combater a doença e restabelecer o equilíbrio.

O que são medicamentos homeopáticos?

Os medicamentos homeopáticos são feitos com elementos da natureza, vindos dos reinos animal, vegetal e mineral. Na preparação, o medicamento passa pela diluição e pela agitação, processo ao qual se dá o nome de dinamização. Essa dinamização é, basicamente, a energização do remédio. Deste modo, pode-se dizer que o efeito desse não se dá de forma bioquímica, mas energética.

Durante a manipulação é escolhido o tipo do remédio, podendo este ser em glóbulos ou em gotas (Créditos: Pedro Maziero)

Como funciona uma consulta homeopática?

O médico homeopata, Gilson Pascolat, especializado em homeopatia há 23 anos, comenta que “na consulta, é necessário saber o que ocasionou a doença. O porquê da pessoa estar doente. O paciente tem de ser tratado de uma forma global. Quem deve ser curada é a pessoa, não a doença.”

Isso quer dizer que o médico deve levar em conta o paciente em sua totalidade com suas próprias particularidades.  Dr. Gilson ainda ressalta: “O paciente deve explicar os sintomas da forma mais clara possível, para que não se corra o risco de errar os remédios, uma vez que estes são muito parecidos entre si”.

Assim como a alopatia (medicina tradicional) tem suas limitações, a homeopatia também tem as suas. Entretanto, essa última atua sobre uma grande gama de doenças curáveis. Ainda existe a atuação sobre as doenças não curáveis: “A homeopatia alivia. É possível melhorar, e até diminuir alguns sintomas de certas doenças, como o câncer e a AIDS. Áreas nas quais, aliás, médicos vêm desenvolvendo trabalhos bem interessantes. Na verdade, é uma somatória de fatores. Não é só a homeopatia. Uma boa alimentação é fundamental.”, lembra o homeopata.

Os mitos e dúvidas sobre a homeopatia

Apesar dos mitos acerca desse método, a medicina homeopata não é mais lenta que a tradicional. O que acontece é que a homeopatia depende das particularidades de cada indivíduo, isto é, cada pessoa reage de um jeito ao tratamento. Algumas são curadas mais rápido que outras. Vale lembrar, também, que os remédios homeopáticos são muito utilizados para o tratamento de doenças crônicas, ou seja, doenças que demandam mais tempo de cura.

Outra dúvida envolvendo a homeopatia é se o uso excessivo desse tipo de medicamento pode causar prejuízos a saúde. Mesmo naturais, esses medicamentos continuam sendo remédios e se usados em excesso esses podem sim causar algum tipo de prejuízo. O fato de serem diluídos não faz com que deixem de ser tóxicos. Em casos de exagero, é comum o aparecimento de alergias. Mas basta diminuir ou parar com a medicação para acabar com os efeitos indesejados.

Outro tipo de medicamento que foge à tradicional medicina são os florais, que embora confundidos com medicamentos homeopáticos,  possuem em comum  apenas o fato de serem baseados na energização.  A Terapia Floral se baseia nas propriedades das flores com foco no tratamento de sofrimentos psíquicos e emocionais, atuando, muitas vezes, como ansiolíticos naturais. O que geralmente acontece é a complementação de um método com o outro.

O uso de medicamentos deve ser sempre acompanhado de um profissional (Créditos: Pedro Maziero)

A homeopatia funciona no tratamento de doenças psicológicas?

 A homeopatia restabelece o equilíbrio do indivíduo, tanto físico quanto psicológico, então é considerado no tratamento de doenças psicológicas. E, ao contrário dos famosos remédios  considerados “tarja preta”, os medicamentos homeopáticos não causam dependência. Em casos de depressão e transtornos emocionais, florais e homeopatia são comumente indicados por profissionais.

Homeopatia, alopatia, acupuntura e florais são opções usadas para tornar a vida mais saudável. Contudo, a procura por profissionais da área antes de escolher qual método usar é fundamental. Uma vez informada e segura com a escolha, a pessoa pode iniciar o tratamento. O importante, no final, é sentir-se bem consigo mesmo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s