Lesão, doping e olimpíadas: as condições de Anderson Silva

Ainda aguardando julgamento, Spider promete voltar ao octógono em 2016

Victor Pinheiro

No início de fevereiro desse ano a notícia sobre o uso de substâncias proibidas por Anderson Silva abalou o mundo do MMA internacional. O lutador brasileiro, considerado o melhor atleta do UFC de todos os tempos, testou positivo para Drostanolona em exame realizado dia 9 de janeiro pela Comissão Atlética de Nevada, semanas antes do confronto com Nick Diaz pelo UFC 183, no dia 31 do mesmo mês. Silva foi submetido a três exames, nos dias 9, 19 e horas antes da luta, apenas o primeiro teste apresentou irregularidades.

Após o caso ter vindo à tona, Anderson Silva foi suspenso temporariamente enquanto aguarda julgamento. O faixa preta em Jiu-Jitsu tem até dia 5 de junho para apresentar sua defesa contra as acusações da Comissão Atlética de Nevada. Se o atleta for condenado pode pegar gancho de nove meses fora do octógono. Além disso, a vitória conquistada por decisão unânime contra Nick Diaz se transformaria em “no contest”.

O episódio também gerou reação de muitas pessoas ligadas ao esporte. O presidente do Ultimate, Dana White, comparou em entrevista coletiva no dia 18 de fevereiro o doping de Anderson Silva com a polêmica envolvendo o ciclista Lance Armstrong, ícone do ciclismo até apresentar exames que comprovavam o uso de substâncias proibidas. Contudo o chefe do UFC não descartou a volta do lutador.

Anderson Silva ainda tem o maior número de defesas de título bem sucedidas na história do UFC. (Foto: Getty Images)

Anderson Silva ainda tem o maior número de defesas de título bem sucedidas na história do UFC. (Foto: Getty Images)

Já Rich Franklin, ex-campeão dos pesos médios, que perdeu o título justamente para Silva em 2007, disse que a imagem do lutador deve ficar marcada pelo episódio e a carreira do lutador brasileiro pode ser questionada pelos fãs. Para o repórter da revista Tatame, Gustavo Pereira, a imagem de Anderson “vai depender de sua justificativa no tribunal”. Ele acredita que se for provado o uso das substâncias proibidas como tratamento para lesão sofrida na revanche contra Chris Weidman o público e a organização do Ultimate serão mais tolerantes.

Volta?

Durante entrevista ao TMZ esportes em Março, Anderson Silva afirmou que ainda pretende lutar pelo UFC. O lutador de 40 anos prometeu voltar em 2016 mesmo com a polêmica do doping. O curitibano ainda disse que quer lutar por pelo menos mais cinco anos. Para Gustavo Pereira, Anderson tem condições físicas para pisar novamente no octógono. Porém, na luta contra Nick Diaz o lutador demonstrou certo receio que afetou seu desempenho no confronto. Por fim, comentou que o doping “mexe mais ainda com a cabeça do Spider.”

O repórter também comentou a possibilidade de Silva voltar a ser um dos melhores de sua categoria. “Desde que Anderson saiu de cena, o nível da categoria dos médios aumentou muito. Vários lutadores estão em ótima forma. Mas uma das características mais marcantes do Anderson é a imprevisibilidade, então, não tem como ser categórico”, diz Pereira.

Segundo Dana White, resultado do doping saiu dois dias após a luta contra Nick Diaz (Foto: Steve Marcus/Getty Images/AFP)

Segundo Dana White, resultado do doping saiu dois dias após a luta contra Nick Diaz (Foto: Steve Marcus/Getty Images/AFP)

Olimpíadas

Mesmo sem lutar, Anderson Silva sacudiu a comunidade esportiva brasileira ao enviar a Confederação Brasileira de Takewondô (CBTKD) um pedido para participar das seletivas para os jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Spider afirmou que “todos sabem que para um atleta de alto rendimento, os Jogos Olímpicos são o sonho de todo atleta” e deixou clara a intenção de representar o Brasil na competição.

O presidente da CBTKD, Carlos Fernandes e o medalhista olímpico Diogo Silva demonstraram apoio à aproximação de Silva com o Taekwondô afirmando que a imagem do ex-campeão do UFC pode ajudar na popularidade e condições do esporte no Brasil. Já o atleta da seleção brasileira Guilherme Felix demonstrou indignação nas redes sociais acusando a atitude de Spider como estratégia de Marketing.

Na opinião de Gustavo Pereira, “esta é uma tentativa do Anderson de mascarar o episódio do doping, que foi extremamente prejudicial à sua imagem” enquanto esportista. Por fim, reforçou “O doping acabou sendo, de certa forma, suprimido dos noticiários para dar lugar ao assunto do Taekwondo”.

Ficha Técnica

Nome: Anderson “Spider” Silva

Idade: 40 anos

Naturalidade: Curitiba, Brasil

Peso: 83,91kg (Peso Médio)

Card: 34 vitórias – 6 Derrotas

Vitórias: 20 nocautes, 6 finalizações e 8 decisões dos juízes

Derrotas: 2 nocautes, 2 finalizações, 1 decisão e 1 eliminação

Recordes: – Maior sequência de vitórias seguidas da história do UFC (17)

– Maior número de defesas de cinturão bem sucedidas (10)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s