Dilma é reeleita com 51,6% dos votos

Candidata do PT bate Aécio Neves (PSDB) no segundo turno com a menor diferença percentual de votos da história

Augusto Biason

Ontem, dia 26, o Brasil conheceu seu governante pelos próximos quatro anos. Com mais de 54,5 milhões de votos, Dilma Rousseff foi reeleita Presidenta da República. Seu adversário, Aécio Neves, alcançou 48% dos votos. Essa foi a disputa eleitoral mais acirrada desde a redemocratização do país.

Dilma conseguiu larga vantagem no Nordeste, em especial no Maranhão, onde recebeu apoio de 78,76% da população. Já o peessedebista obteve sua maior conquista em Santa Catarina, com 64,59% dos votos. Curiosamente, a presidenta conquistou a vitória em Minas Gerais, berço político de Aécio Neves.

Em discurso, Dilma agradeceu ao ex-presidente Lula pelo apoio. (Créditos: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

Em discurso, Dilma agradeceu o ex-presidente Lula pelo apoio. (Créditos: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

Em seu primeiro discurso após a divulgação dos resultados, a candidata petista prometeu ter o diálogo como foco principal de seu governo. “Esta presidenta está disposta ao diálogo e este é o meu primeiro compromisso”, afirmou. Ela disse ainda que não acredita “que essas eleições tenham dividido o país ao meio”.

Um dos principais temas de seu pronunciamento foi a reforma política por meio de plebiscito. “Meu compromisso, como ficou claro durante toda a campanha, é deflagrar essa reforma, que é responsabilidade institucional do Congresso e que deve mobilizar a sociedade em um plebiscito por meio de uma consulta popular. Com essa consulta, o plebiscito, vamos encontrar força e legitimidade exigidos no meio desse momento de transformação para levar à frente a reforma política”, disse a presidenta, ao lado de importantes figuras do PT e dos partidos aliados.

Ela agradeceu o apoio de todos os envolvidos na campanha. “Faço um agradeço especial ao militante número 1 das causas do povo do nosso país”, referindo-se ao ex-presidente Lula. Dilma ainda fez questão de citar o vice-presidente, Michel Temer, e o presidente nacional do PT, Rui Falcão.

Aécio Neves pede união

O candidato do PSDB, Aécio Neves, também se pronunciou após a divulgação do resultado oficial. Ele acompanhou a apuração na casa de sua irmã, Andréa Neves, em Belo Horizonte, e reconheceu a derrota.

O tucano disse que ligou para Dilma Rousseff e desejou a ela “sucesso na condução do seu próximo governo”. Ele pediu à presidenta uma maior união do país. “Considero que a maior de todas as prioridades deve ser unir o Brasil em torno de um projeto honrado e que dignifique a todos os brasileiros”.

Aécio agradeceu ainda aos mais de 50 milhões de brasileiros que, segundo ele, acreditaram na mudança. Ele diz que deixa a eleição “mais vivo do que nunca, mais sonhador do que nunca” e com “sentimento de que cumprimos o nosso papel”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s