Sesc realiza Festival Palco Giratório

Companhias e coletivos de teatro e dança de todo país estarão presentes no evento

Guilherme Sette

A 17ª edição do Festival “Palco Giratório”, promovida pelo Sesc , será realizada até o dia 31 de agosto em 11 unidas na capital paulista e também em outras cidades do Estado como Osasco, Santos, Santo André, São Caetano e Sorocaba. O objetivo do Festival é a descentralização e o intercâmbio cultural entre as cinco regiões brasileiras. O “Palco Giratório” conta com apresentações teatrais para o público adulto e infantil, nas modalidade de teatro de rua, dança e circo. As companhias participantes – 20, no total, provenientes dos mais diversos estados do Brasil – também oferecerão oficinas e palestras para debater a democratização do acesso à produção cultural. As datas, os locais e os preços das apresentações podem ser conferidos no site do Sesc.

A organização do Festival “Palco Giratório” foi cuidadosa com as companhias de teatro e dança escolhidas, visando abranger o maior número possível de vertentes culturais do país. O evento, inclusive, foi estruturado como uma iniciativa conjunta dos núcleos do Sesc em todos os estados do Brasil e do Distrito Federal. Tal trabalho se reflete, por exemplo, na apresentação “Solamente Frida”, da companhia acreana “Garotas Marotas”.

A bailarina Angel Vianna, de 85 anos, é homenageada no espetáculo "Qualquer coisa a gente muda" (Foto: Divulgação)

A bailarina Angel Vianna, de 85 anos, é homenageada no espetáculo “Qualquer coisa a gente muda”. (Foto: Divulgação)

Essa iniciativa do Sesc também busca popularizar o teatro e, de maneira mais abrangente, a cultura para a população brasileira. Ainda se sustenta o argumento de que o teatro é um entretenimento exclusivo da elite, ja que, de fato, existem produções grandiosas, como musicais e peças que contam com atores renomados, sobretudo nas grandes capitais brasileiras, cujos preços são inacessíveis e proibitivos. Contudo, as recentes Leis de Incentivo à Cultura têm facilitado o acesso da população a espetáculos de qualidades. O “Palco Giratório”, por exemplo, é um festival de atrações acessíveis, com o valor máximo de 20 reais. A grande meta do evento é a democratização da cultura e o debate aberto sobre os caminhos da arte brasileira.

"Homens", da Cia. Solas de Vento, conta a história de dois viajantes, com os atores suspensos sob o palco durante o espetáculo (Foto: Divulgação)

“Homens”, da Cia. Solas de Vento, conta a história de dois viajantes, com os atores suspensos sobre o palco. (Foto: Divulgação)

No site de promoção do Festival, Valmor Níni Beltrame, professor da pós-graduação do curso de teatro da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), comenta sobre a abrangência do projeto: “Uma rápida retrospectiva sobre as edições do Projeto Palco Giratório, desde a sua criação em 1998, possibilita constatar em sua programação cerca de 30 espetáculos que utilizam as diferentes linguagens do Teatro de Animação. Em muitos trabalhos predominam bonecos em suas diferentes modalidades de manipulação, em outros o uso de máscaras e o Teatro de Sombras. Neste ano, pela primeira vez, um espetáculo de Teatro de Objetos, manifestação que também faz parte do amplo universo do Teatro de Animação, é incluído no programa do Palco Giratório”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s