Com Messi apagado, Argentina derrota Holanda nos pênaltis e vai à final

Num confronto bem equilibrado, os Hermanos avançam à final com bela atuação do goleiro Romero nas penalidades

Lucas Pinto Ferreira

A partida desta quarta-feira (09), válida pelas semifinais da Copa do Mundo, mostrou duas seleções bem equilibradas em um confronto que permaneceu sem gols até a chegada da disputa de pênaltis. Diferentemente de outras partidas, a Holanda chegou e propôs jogo contra a Argentina, tendo mais posse de bola e procurando espaços numa defesa extremamente fechada, que contava com dois de seus três jogadores de ataque – Higuain e Lavezzi – marcando quase tanto quanto os meio-campistas, apenas Messi era um pouco aliviado do fardo de ajudar na marcação constantemente. Com isso, o jogo ficou um tanto maçante e lento, a Holanda não se arriscava a quebrar as linhas defensivas argentinas e os Hermanos não se preocupavam em ter a bola. Poucas chances foram criadas e em números quase iguais para os dois lados.

O goleiro argentino Sergio Romero foi o heróis da partida, pegado dois pênaltis. (Foto: Getty Images)

O goleiro argentino Sergio Romero foi o herói da partida, pegando dois pênaltis. (Foto: Getty Images)

Aos 15 minutos, em um dos poucos momentos de perigo do jogo, Messi cobrou falta sofrida por Enzo Pérez, mas seu chute, apesar de forte, foi no canto do goleiro Cillessen, que não precisou de muito esforço para defender e segurar a bola. O jogo prosseguiu com os argentinos tentando lançamentos pelo alto para usar a velocidade de seus atacantes, mas muitas vezes, se viam cercados pelos jogadores holandeses e não conseguiam prosseguir com a jogada. Ao recuperar a bola a Holanda buscava sempre Sneijder e Robben, mas a marcação no astro do Bayern Munich era dobrada e ele não achava espaços na forte defesa argentina. Aos 24 minutos a seleção Albiceleste teve outra chance, na qual Lavezzi levantou a bola na área para Garay, mas o zagueiro apenas conseguiu cabecear sobre o gol de Cillessen.  Um lance um pouco mais violento aconteceu aos 37 minutos quando Sneijder caiu no campo após uma entrada mais forte de Demichelis, que não foi punido com cartão amarelo no lance.

Na volta para o segundo tempo, Janmaat entrou no lugar de Bruno Martins Indi, revertendo Kuyt para a lateral esquerda, recuando Blind como um dos três zagueiros e pondo Janmaat na lateral direita para a Holanda. O jogo na segunda etapa parecia ainda mais devagar, as únicas chances mais claras de gol foram o cruzamento da Argentina, no qual Janmaat se antecipou ao cabeceio de Higuain, e o lance já aos 45 minutos, no qual Robben recebeu um ótimo passe de primeira de Sneijder, invadiu a área mas demorou para chutar, dando tempo para Mascherano se recuperar e bloquear o chute ao gol. O tempo regulamentar terminou em um empate sem gols e o jogo prosseguiu para a prorrogação.

Sem Krul no gol, a Holanda não conseguiu defender nenhum pênalti cobrado pelos argentinos. (Foto: Fernando Pereira/ PMSP)

Sem Krul no gol, a Holanda não conseguiu defender nenhum pênalti cobrado pelos argentinos. (Foto: Fernando Pereira/ PMSP)

No primeiro tempo e no segundo tempo extra, a Holanda mostrou mais vigor físico que os argentinos, continuando a controlar a posse de bola, mas dessa vez se aproveitando do fôlego que restava para acelerar o jogo em alguns contra-ataques, todos visando Robben. No melhor lance ofensivo holandês, Robben recebeu a bola na ponta esquerda, passou no meio de dois argentinos e cruzou para dentro da área, mas Mascherano estava lá novamente para interceptar o cruzamento e mandar a bola para escanteio. O outro único lance mais chamativo veio dos argentinos, um cruzamento rasteiro permitiu a Higuain se antecipar a Ron Vlaar e se esticar ao máximo para o chute, a bola bateu na rede pelo lado de fora, para o delírio da torcida argentina.

A Argentina enfrentará a Alemanha na grande final da Copa do Mundo. As seleções já decidiram o título em outras duas ocasiões. (Foto: Marcos Ribolli)

A Argentina enfrentará a Alemanha na grande final da Copa do Mundo. As seleções já decidiram o título em outras duas ocasiões. (Foto: Marcos Ribolli)

O jogo foi para os pênaltis, mas dessa vez Tim Krul não estava lá e talvez Louis Van Gaal tenha se arrependido se não ter guardado uma substituição para o goleiro reserva. A Argentina acertou todos os pênaltis que cobrou contra Cillessen, alguns até mesmo defensáveis, enquanto pela Holanda, Vlaar e Sneijder desperdiçaram e Robben e Kuyt converteram. A disputa terminou em 4 a 2 para a Argentina, que agora pega uma seleção alemã com boa moral e menos desgastada por não ter ido à prorrogação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s