RoboCup quer encontrar a “Seleção do Futuro”

Maior evento de robótica do mundo será realizado pela primeira vez no Brasil

Raphael Soares

O Brasil vai sediar, pela primeira vez, o maior evento de robótica do mundo. A RoboCup acontece entre os dia 19 e 25 de julho em João Pessoa, com o apoio do Ministério dos Esportes e do governo do Estado da Paraíba (que cedeu o Centro de Convenções da sua capital).

Ao contrário da Copa do Mundo “humana”, a RoboCup ocorre todos os anos. Sua primeira edição aconteceu no Japão, em 1997, e desde então ela já passou por países da Ásia, Europa, e América. A previsão deste ano é que o evento conte com a presença de 3 mil a 4 mil participantes de 45 países.

No Brasil, a RoboCup é organizada pelos professores da Unesp de Sorocaba e pelos professores da Faculdade de Engenharia Industrial (FEI) de São Bernardo do Campo. Um dos objetivos do evento é conseguir uma equipe de robôs que vença uma partida oficial de futebol contra a seleção campeã da Copa do Mundo da FIFA de 2050.

Embora esse seja um grande desafio, o evento ainda conta com outras modalidades para estimular o desenvolvimento de robôs em diversos meios, do ambiente doméstico até o dos processos industriais.  A principal regra de todas as categorias, sejam elas reais ou simuladas, é que sejam robôs autônomos (sem qualquer interferência humana) e que tomem decisões sozinhos para realizarem as tarefas.

Partida de futebol na Robocup 2006 (Créditos: everystockphoto/schoschie)

Partida de futebol na RoboCup 2006. (Créditos: Everystockphoto/Schoschie)

Quem pode participar

A RoboCup está aberta para estudantes do ensino fundamental e ensino médio (categoria Júnior), e para universitários (categoria Major). Pesquisadores e aficionados pela robótica também podem participar.

Durante o evento, haverá um workshop de Robótica na Educação, no qual serão apresentados ao público resultados das últimas experiências na área no Brasil. E na RoboParty, equipes de alunos aprenderão a criar, projetar e desenvolver robôs na plataforma arduíno (suporte de aplicação para robótica).

Flavio Tonidandel, um dos organizadores da RoboCup e professor da FEI, vê o evento como um incentivo a escolas e universidades: “Essas competições são o meio motivador para algo maior, que é a produção, pesquisa e desenvolvimento de robôs inteligentes, cooperativos e autônomos. E isso tem impacto direto nas escolas e universidades. Atualmente, essas competições atraem mais de 5.000 estudantes brasileiros em todo o Brasil, por meio da Olimpíada Brasileira de Robótica, que classifica equipes para a RoboCup Júnior. Esses estudantes, em contato com a robótica desde cedo, poderão transformar nosso país em protagonista no desenvolvimento de robótica internacional no futuro”.

Danilo Perico, doutorando em Engenharia Elétrica pela FEI, acompanha a RoboCup e o time de futebol de robôs da FEI há alguns anos e acredita que há muitos caminhos para a área: “Tenho contato mais profundo com a robótica desde 2010, quando iniciei o Mestrado em Engenharia Elétrica na área de Inteligência Artifical. Decidi seguir nesse campo de estudo pois, além de achar a robótica inteligente muito cativante, é uma área de pesquisa bastante abrangente que me permite aprender muito sobre as Engenharias Elétrica e Mecânica e também sobre Ciência da Computação.”, explica.

Para mais informações sobre a RoboCup, como inscrições e programação, acesse o site oficial do evento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s