Alemanha, Estados Unidos, Bélgica e Argélia são os últimos classificados

Já Portugal, Gana, Rússia e Coreia do Sul ficaram pelo caminho

João Victor Belline

A quinta-feira completou a chaveamento das oitavas de final da Copa do Mundo. Pelo Grupo G, Portugal venceu Gana por 2 a 1 e a Alemanha teve vitória simples frente aos Estados Unidos. Pelo grupo H, Argélia e Rússia empataram em 1 a 1, enquanto a Bélgica venceu a Coréia do Sul por 1 a 0. Com os resultados, Alemanha e Bélgica se classificaram no primeiro lugar de seus grupos. Argélia e Estados Unidos também garantiram vaga. Confira abaixo o chaveamento e os destaques de cada jogo.

(Foto: goal.com)

(Imagem: goal.com)

Calvário português no grupo G

Exatamente às 13h, dois jogos tiveram início pelo sétimo grupo da Copa do Mundo. Em Brasília, no Mané Garrincha, Portugal e Gana, empatados nas últimas posições, não dependiam apenas de si e precisavam de uma ajudinha alemã. Já em Recife, na Arena Pernambuco, Estados Unidos e Alemanha poderiam simplesmente empatar e as duas Seleções estariam classificadas. No caso específico do selecionado português, a missão era a mais complicada. Além de vencer os ganeses e esperar por uma derrota estadunidense, ainda era preciso tirar um saldo de cinco gols em relação ao segundo colocado.

Müller anotou seu quarto gol e divide a artilharia com Messi e Neymar Jr. (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

Müller anotou seu quarto gol e divide a artilharia com Messi e Neymar Jr. (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

Os começos das partidas não animavam nem um pouco. Chovia muito no Recife e, apesar do sonoro domínio alemão no campo, as finalizações não assustaram e o goleiro Howard mal trabalhou. Ainda assim, não era o clima esperado de “jogo de compadres”. Enquanto isso, precisando de muitos gols, Portugal cometia os mesmos erros dos primeiros jogos na capital federal, muitos passes errados e pouca movimentação. Do outro lado, Gana também não se encontrava e a partida só teve alguma emoção aos 30 minutos. Após cruzamento de Miguel Veloso da esquerda, o zagueiro Boye cortou errado e marcou contra. Mas, nem mesmo com a ajuda africana, Portugal conseguiu embalar na primeira etapa.

Cristiano Ronaldo até marcou mas manteve a maldição dos últimos melhores do mundo. (Foto: Reuters)

Cristiano Ronaldo até marcou mas manteve a maldição dos últimos melhores do mundo. (Foto: Reuters)

No retorno às segundas etapas aconteceu uma grande reviravolta: Logo aos 9 minutos, Thomas Müller aproveitou rebote do goleiro americano e bateu colocado no canto para abrir o placar, Estados Unidos 0 x 1 Alemanha. Na seqüência, em Brasília, Asamoah Gyan aproveitou belo cruzamento de trivela e, de cabeça, empatou o jogo. Portugal 1 x 1 Gana. Naquele momento, com apenas mais um gol africano a classificação seria ganesa. E ele quase veio. Cruzamento de Gyan na cabeça de Waris, que desperdiçou. Chance que não se perde, ainda mais em Copa do Mundo. E o sonho africano acabou aos 34 minutos, quando o goleiro Dauda falhou em cruzamento e entregou a bola nos pés de Cristiano Ronaldo, que não perdoou. Mas o 2 a 1 no placar do Mané Garrincha, somado à derrota dos Estados Unidos em Recife, findou os sonhos português e ganês.

Classificação inédita no grupo H

A bola rolou às 17h para o último grupo do torneio. Enquanto a Bélgica, já classificada, enfrentava a Coréia do Sul na Arena Corinthians, em São Paulo, Argélia e Rússia lutavam pela sobrevivência na Arena da Baixada, em Curitiba. A situação no grupo estava extremamente em aberto, já que coreanos e russos dividiam as últimas posições com um ponto somado e os argelinos, em segundo, estavam com três.

Festa Argelina: pela primeira vez na história o país está representado nas oitavas de final. (Foto: Reuters)

Festa Argelina: pela primeira vez na história, o país está representado nas oitavas de final. (Foto: Reuters)

Em Curitiba, o nervosismo argelino era nítido. O time compacto e de bom passe dos primeiros jogos não era o que estava em campo. Chance não desperdiçada pelo time russo. Logo aos 5 minutos, Kombarov cruzou da esquerda e Kokorin, livre, completou de cabeça. 1 a 0 Rússia. O gol aumentou o nervosismo da Argélia e os russos aproveitaram para jogar com tranqüilidade, com passes curtos à espera dos espaços. Ainda assim, o selecionado russo parecia acomodado com a vantagem. Já em São Paulo, uma Bélgica bastante alterada não empolgava frente aos coreanos. A melhor chance do primeiro tempo foi perdida por Mertens, isolando por cima do gol uma sobra de bola quase na pequena área. O episódio importante do primeiro tempo aconteceu aos 44 minutos. O meia Defour chegou de sola em Kim Shin Wook e foi expulso, decisão vaiada pelos torcedores no estádio quando o replay foi ao telão.

Até onde vai a tão comentada geração belga? (Foto: Marrcos Ribolli)

Até onde vai a tão comentada geração belga? (Foto: Marrcos Ribolli)

O segundo tempo começou quente na Baixada. Logo no primeiro minuto, Samedov perdeu uma chance clara frente ao goleiro da Argélia, M’Bolhi. O nervosismo argelino continuava, mas, mesmo sem o melhor futebol, os africanos conseguiram achar o caminho do gol. Aos 14 minutos, em sua terceira chance pelo alto, Brahimi acertou uma bela cabeçada e empatou a partida. Agora, a classificação estava nas mãos da Argélia. Com um a mais, a Coréia partiu pra cima da Bélgica na Arena Corinthians, mas não conseguiu se impor. Aproveitando a desorganização asiática, os belgas criaram boas chances de contra ataque. E foi num desses que o gol saiu. Aos 32, Origi finalizou de fora da área e, no rebote do goleiro, Vertonghen, em posição duvidosa, empurrou para as redes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s