Bauru prorroga prazo da campanha de vacinação contra a gripe

A nova oportunidade de imunização foi dada para a comunidade porque até o dia 09 de maio, a meta de 80% não havia sido cumprida

Ana Carolina Moraes

O prazo de encerramento da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza foi adiado para a última sexta-feira, dia 16 de maio. Segundo a diretora da Divisão de Vigilância Epidemiológica do Departamento de Saúde Coletiva, Dra. Cristiane Rosevelte e Silva, é impossível afirmar que a procura pela vacina foi menor em 2014 do que em 2013, devido às várias prorrogações do prazo para que se atingisse a meta no ano passado.

Uma das estratégias para impulsionar a campanha dia o Dia D para a vacinação. (Créditos: Ana Carolina Moraes)

Embora o prazo de vacinação tenha sido longo, muitas pessoas deixaram para se vacinar nos últimos dias. A expectativa, com a prorrogação do prazo, foi de cumprir a meta e imunizar 80% da população bauruense – cerca de 95 mil habitantes. “Espera-se que as pessoas se conscientizem da importância de receberem a vacina contra a gripe e procurem as unidades de saúde para que estejam protegidas contra os casos graves de gripe e pneumonias”, comenta Rosevelte.

A vacinação contra a gripe é anual devido à instabilidade do vírus. A campanha acontece, geralmente, antes do inverno para que a eficácia não seja prejudicada, visto que são necessários aproximadamente 15 dias para que os anticorpos responsáveis pela proteção contra a gripe sejam produzidos.

Pietro Rodrigues, de 5 anos, mostrou que já conhece a importância da vacina. (Créditos: Ana Carolina Moraes)

O jovem Pietro mostrou que já conhece a importância da vacina. (Créditos: Ana Carolina Moraes)

Pietro Rodrigues, de 5 anos, vacinou-se na última segunda-feira, dia 12 de maio. Apesar da pouca idade, ele já entende a importância de ser vacinado. “Doeu um pouco, mais foi legal”, afirmou a criança.

Mesmo cientes da seriedade da vacinação, as pessoas temem adoecerem ao receber a vacina. A diretora da divisão de Sáude Coletiva explica que “isto é impossível pelo fato da vacina ser constituída de vírus inativados (mortos) e fragmentados”.

A campanha prioriza a imunização do chamado grupo de risco devido à quantidade de vacinas disponíveis nos serviços públicos. Entretanto, ela pode ser aplicada em qualquer pessoa acima de seis meses de idade desde que não seja alérgica a ovo. A vacina não possui efeito colateral e o inchaço e a vermelhidão no local da vacina são queixas comuns que melhoram em 48 horas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s