Campeonato Brasileiro chega à sua segunda rodada

São Paulo e Santos empatam, Palmeiras perde a primeira e o Corinthians vence na despedida do Pacaembu

Bruna Moura

Caixas de som do estádio tocavam “Saudosa Maloca” de Adoniran Barbosa, na despedida entre Corinthians e Pacaembu. (Foto: José Patrício/ Estadão)

Na despedida entre Corinthians e Pacaembu, caixas de som do estádio tocavam “Saudosa Maloca” de Adoniran Barbosa.  (Foto: José Patrício/Estadão)

O campeonato brasileiro chegou à sua segunda rodada. Vitória e Atlético Paranaense empataram em 2×2. O Figueirense, cumprindo suspensão de mando de jogo, perdeu para o Bahia na Arena Barueri por 2×0. O Goiás, com gol de Amaral, venceu o Criciúma por 1×0. Com o time reserva, o Grêmio venceu o Atlético Mineiro por 2×1, na estreia do novo técnico do Galo, Levir Culpi. Com uniforme verde em homenagem a seleção mexicana, o Sport venceu a Chapecoense por 2×1. O Internacional abriu 2×0 com Rafael Moura, mas deixou o Botafogo empatar na estreia de Emerson Sheik, o atacante fez um gol (não marcava desde julho) e deu passe para o outro. O jogo terminou em 2×2.

Coxa e Peixe ficam no empate

Zé Love até foi bem, mas não conseguiu balançar as redes contra o Santos. (Foto:Franklin de Freitas/Bem Paraná)

Zé Love até foi bem, mas não conseguiu balançar as redes contra o Santos. (Foto:Franklin de Freitas/Bem Paraná)

Em busca da primeira vitória, Coritiba e Santos se enfrentaram no Couto Pereira neste sábado (26), mas não conseguiram sair do 0 a 0.

O time paranaense teve as melhores chances de gol, principalmente com Zé Love. Porém não conseguiu balançar as redes do goleiro Aranha, melhor santista da partida. O Peixe, que pouco ameaçou o gol de Vanderlei, saiu satisfeito com o resultado.

Com semana tensa, Palmeiras perde a primeira

Na noite fria de sábado (26), o time alviverde recebeu o Fluminense no Pacaembu e perdeu por 1×0. O gol foi marcado no final do primeiro tempo, aos 44 minutos. Após boa jogada de Conca, Fred cruzou para Rafael Sóbis marcar o único gol da partida.

O Palmeiras sentiu falta de Alan Kardec. Sem acertar sua renovação com o clube, o atacante está muito próximo de pular o muro e ir jogar no vizinho São Paulo, o Benfica teria até aceitado a oferta do tricolor e o jogador deve fazer os exames no Tricolor nessa semana.

Despedida e reencontro

Em tarde de despedida do Pacaembu e de vitória corinthiana, Elias se reencontra com a Fiel. (Foto: Marcos Ribolli/globoesporte.com)

Em tarde de despedida do Pacaembu e de vitória corinthiana, Elias se reencontra com a Fiel. (Foto: Marcos Ribolli/globoesporte.com)

A torcida corinthiana compareceu em peso (mais de 39 mil pessoas), para se despedir do Pacaembu, que durante 74 anos, foi sua casa. O jogo entre as torcidas das massas seria na estreia do novo estádio, mas com os atrasos nas obras o jogo valeu pela despedida do Estádio Paulo Machado de Carvalho. Ao som de “Uhul o Pacaembu é nosso!” e “Doutor eu não me engano o Pacaembu é corinthiano!”

O alvinegro paulista venceu o jogo por 2×0. Guilherme aos 9 minutos de jogo abriu o placar. O Flamengo tinha a posse de bola, mas não levava perigo ao gol de Cássio. A situação do rubro negro piorou quando Léo Moura foi expulso no final do primeiro tempo.

No segundo tempo, o Flamengo exigiu boas defesas de Cássio, mas com um jogador a mais, o Corinthians ampliou. Aos 34 minutos, após cruzamento do lateral esquerdo corinthiano, Gil ao estilo centroavante deu números finais à partida.
Despedida de um lado, reencontro do outro: o volante Elias foi reapresentado e teve seu nome gritado pelas duas torcidas, a do atual e a do antigo time.

Tricolor joga mal, mas arranca empate em Minas

Com Pato meio apagado, São Paulo arrancou empate contra o Cruzeiro em Minas. (Foto: Celio Messias/LANCE!Press)

Com Pato meio apagado, São Paulo arrancou empate contra o Cruzeiro em Minas. (Foto: Celio Messias/LANCE!Press)

O São Paulo foi a Uberlândia enfrentar o atual campeão brasileiro. O time mineiro foi melhor durante o jogo. Aos 5 minutos do segundo tempo, Willian sofreu falta de Rodrigo Caio e, em bela cobrança por cima da barreira, Júlio Baptista abriu o placar.

Com Pato e Ganso apagados, o empate tricolor veio aos 46 minutos. Em cobrança de falta o zagueiro artilheiro Antônio Carlos marcou de cabeça e garantiu o empate tricolor.  Há 10 anos o tricolor paulista não perde do Cruzeiro em disputas nacionais jogando no estado mineiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s